terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Breve carta resposta a tal “agressão” que eu cometi contra o “servidor” Rolando Roebellen

Por: Moésio Rebouças

             Acabei de ler uma nota da Prefeitura de Cubatão sob o título “Administração Municipal repudia agressão a servidor”, onde diz que eu, Moésio Rebouças, agredi verbal e fisicamente o “servidor” Rolando Roebellen. Bem, vou tentar contar de forma resumida e rápida a minha versão dos fatos. Vamos lá.           Sábado (17 de novembro) eu saí de casa (no Centro, perto do Poliesportivo) por volta das 13h30 e fui até o Parque Ecológico do Perequê correndo (coisa que eu faço regularmente), chegando na entrada do Parque, por volta das 14 horas, eu encontro um rapaz que eu não via há muito tempo e que sempre frequentava aquele local, aí perguntei do sumiço dele, então ele me disse que desapareceu porque tinham tentado furtar o carro dele no estacionamento do Parque. Aí, quando adentramos o Parque trocando ideias eu vejo o “servidor” Rolando Roebellen no alto da janela da sede do Parque me encarando fixadamente, com pose de Manda-Chuva, arrogância e com risinhos irônicos.        Então, imediatamente o questionei em voz alta e firme porque ele estava me encarando, se eu estava cagado ou pintado de ouro, e ele respondeu cinicamente se era proibido me encarar. Na sequência batemos boca (no calor da discussão um xingando o outro (eu muito mais), por exemplo, eu chamava-o de picareta, incompetente, parasita do dinheiro público, oportunista, cínico, hipócrita, covarde etc.) e ele puxou uma máquina para tirar fotos de mim (ele tem essa mania de tirar fotos de todo mundo sem autorização (principalmente dos ambulantes que ficam no Parque, até humilha-los), inclusive uma outra vez lá no Perequê ele se escondeu atrás do mato para tirar uma foto minha escondido, isso foi em 2010.         Como já estava “passado” com o acinte deste sujeito (não é de hoje que ele vem me provocando e até investigando minha vida pessoal para encontrar algum “podre” meu), então subi a escada do imóvel e discutimos de novo, o dito cujo até falou que eu era um vagabundo, maconheiro (nunca usei drogas na vida e tampouco sou moralista), que eu estava doido, que eu vivia sustentado pelos meus pais etc. (o sujeito é tão asqueroso e baixo que ele levantou questões de fórum pessoal para a discussão, enfim...).
          Então, neste entrevero todo tasquei um tapa na cara dele, mas por sorte o vigilante entrou no meio e o tapa pegou de raspão. Aí ele falou que aquilo não iria ficar assim e ligou para a polícia. Como eu assumo o que faço, fiquei esperando a viatura da polícia, e então fomos parar na delegacia para depor na frente do delegado e assinar uma ocorrência. Assinamos e cada um foi para o seu lado.         Sem querer me alongar nesta história, em anexo eu deixo um comentário do “servidor” Rolando Roebellen que um amigo retirou do Facebook e me repassou, onde ele (Rolando) mais uma vez, falou besteiras, mentiras e posa de coitadinho, de santinho do pau oco. Este sujeito é tão manipulador e mentiroso, que no comentário postado nesta rede social ele diz que eu o “esmurrei”, que “desferi vários socos”. Risível.
Enfim, como diz o ex-jogador Romário: “Quem é ruim se destrói sozinho”.
Moésio Rebouças
20/11/2012
Administração Municipal repudia agressão a servidor
             A Prefeitura de Cubatão se solidariza com o servidor Rolando Roebbelen, de 64 anos, que sofreu uma agressão no último sábado, dia 17. Segundo seu relato, por volta das 13h, o senhor Moésio Rebouças entrou no escritório administrativo do Parque Ecológico Perequê, onde Rolando trabalha como administrador do parque, e começou a agredi-lo verbal e fisicamente, sendo necessária a intervenção do vigilante que ali trabalhava naquele momento.
Rolando notificou o ocorrido à Polícia Militar, que encaminhou os envolvidos para o 1º DP de Cubatão, onde foi registrado o Termo Circunstaciado de Ocorrência.
A Administração Municipal repudia qualquer forma de violência, sendo que desacatar funcionário público no exercício da função ou em razão dela é crime, segundo o artigo 331 do Código Penal Brasileiro, que prevê detenção, de seis meses a dois anos, ou multa.
A Prefeitura de Cubatão conta com a Ouvidoria Municipal, canal por onde os municípes podem fazer reclamações, denúncias e sugestões relativas ao serviço público e, também, avaliar qualidade do trabalho prestado pelos servidores.
Prefeitura de Cubatão
Prefeitura Municipal de Cubatão
Secretaria de Comunicação