sábado, 31 de maio de 2014

Leonardo Só é homenageado no Mapa Cultural Paulista

       
      Também não foi dessa vez que a literatura cubatense conseguiu figurar entre as melhores do estado no Mapa Cultural. A final que foi realizada no último dia 26/05 na Biblioteca Mário de Andrade em São Paulo e contou com os textos de  Leonardo Só, já falecido, e Ana Nery, que não ficaram entre os 5 indicados de cada categoria. Só que concorria em 2 categorias (poesia e conto) e Ana Nery em crônica fizeram bonito chegando até a fase final do Mapa Cultural Paulista.
Houve até uma homenagem póstuma no final da divulgação dos finalistas para o genial poeta, Leonardo Só, com uma poesia escrita em sua homenagem pela jornalista, Jordana Lima Duarte, que acompanhou de perto o aparecimento do poeta e sua poesia para o público em geral. O texto foi lido pela atriz Juliana Sousa, e para finalizar uma interpretação do seu poema finalista, do também ator e poeta e companheiro de escrita, Natan Alencar. Também compareceram ao evento artistas que conviveram com Só como: Roberto Faccoro, Elton Sipião, Tótila Artiga, Morgana Monteiro além da também finalista, a escritora Ana Nery.

quarta-feira, 21 de maio de 2014

Poeta falecido é finalista do Mapa Cultural Paulista

          Leonardo Firmino dos Santos conhecido como Leonardo Só (na foto de camisa verde), o poeta clandestino, falecido no último dia 5 de abril é finalista por Cubatão do Mapa Cultural no segmento Literatura em duas categorias: Poesia - "Eu sei tudo sobre você" e Conto - "As sete estações do poeta". Só já havia chegado a fase final do concurso em outras oportunidades sem jamais ter conseguido vencer.







sexta-feira, 2 de maio de 2014

Árvores não resistem a forte ventania no Dia do Trabalho

Várias árvores no Bairro da Vila Nova a exemplo do restante da cidade e da região não resistiram a forte ventania que começou por volta das 10 h do dia 1º de maio, e caíram sobre a fiação da rede elétrica causando um apagão que durou várias horas. Algumas árvores caíram sobre muros de residências (ver fotos) causando prejuízos aos proprietários.
 Na Avenida das Nações Unidas entre as Ruas Jefferson do Amaral (antiga Rua 10) e Heládio Vicente Ferreira (antiga Rua 11) duas árvores caíram sobre muros de residências, e funcionários da CPFL tiveram que usar uma plataforma elevatória que costuma ser usada em podas de árvores, para cortar uma das árvores que ainda oferecia risco de danificar o imóvel. Na Rua XV de Novembro duas árvores caíram, mas dessa vez em pontos distintos: uma próxima a esquina da Rua Monte Castelo ao lado da Lanchonete Casa do Lanche, que até o presente momento não havia sido removida por ter caído sobre o muro de um terreno baldio que se encontra cheio de mato, e outra próximo da esquina da Rua São João ao lado do Point Lanches. Essa última árvore não chegou a cair sobre um muro, porém danificou um cano d'água com as raízes ao ser tombada pela ventania, causando desperdício de água potável.